Fizemos uma lista de sinais de alerta para que você possa ficar atento durante o processo seletivo - e evite aceitar uma proposta da qual vá se arrepender mais tarde

Fique atento aos sinais de alerta quando estiver sendo entrevistado para um novo emprego, principalmente se a ansiedade pela recolocação estiver muito alta. Nesses casos, muitas vezes ignoramos pistas de que podemos estar aceitando um emprego que pode ser muito longe do esperado. Fizemos aqui uma lista de sinais de alerta para que você evite ciladas e possa fazer a melhor escolha para o seu próximo cargo.

1. O job description não é claro
Há um movimento crescente para pressionar as empresas a incluir a faixa salarial nas descrições de cargos. Se não houver menção a um salário específico a compensação tiver um leque excessivamente amplo, essa pode ser uma bandeira vermelha.

Um recrutador irá ancorar suas expectativas na faixa salarial mais alta e a empresa oferece o nível mais alto para atrair mais candidatos. Depois de passar por 10 rodadas de entrevistas, o recrutador interno diz: “Estamos muito satisfeitos em oferecer a você o cargo por (e cita o valor mais baixo na faixa salarial).”  E você fica com a sensação de que foi enganado.

2. Pressão para aceitar a oferta mais baixa
Há uma luz vermelha quando o recrutador começa a pressionar você a aceitar o limite inferior da remuneração oferecida. Empresas transparentes e empáticas citam claramente todas as tarefas e responsabilidades pelas quais você será cobrado nesta nova função já no job description.

3. Fique de olho no que não parece certo
Por exemplo, se a empresa exige uma longa lista de tarefas e responsabilidades que são quase impossíveis de cumprir. Você viu anúncios de emprego semelhantes e conclui que o pagamento oferecido não corresponde a cargos parecidos em outras empresas. Não há menção se a função é remota, híbrida ou presencial. O cargo é vago. Você não encontra nenhuma informação sobre benefícios, declaração de missão da empresa, cultura e qualquer outra coisa que o ajude a saber mais sobre o negócio.

4. O envio do currículo é muito complicado
Enviar seu currículo deve ser uma das coisas mais fáceis de fazer no processo de contratação. Se a empresa exigir que você preencha um processo de inscrição demorado, que invade sua privacidade ou que não tem um sistema fácil de envio dos seus dados, é um sinal de que a empresa não respeita seu tempo.

O currículo será enviado para um sistema de rastreamento de candidatos e, se houver falhas, travamentos e muitos obstáculos a serem superados, mais uma vez isso mostra que a empresa não está pensando na experiência do candidato. Isso não significa que você deva interromper o processo, mas é um dos muitos pontos que você deve ter em mente ao passar pelo processo de entrevista.

5. O que observar na entrevista
A coisa mais educada a fazer é a empresa perguntar quais dias e horários funcionam melhor para o candidato. Se o profissional de RH ou o recrutador interno pressiona por vagas que não correspondem ao que você solicitou ou se força você a reorganizar sua agenda inteira, essa não é uma boa maneira de iniciar um relacionamento.

Cancelar uma entrevista um dia ou poucas horas antes da data prevista é um outro sinal de alerta gritante. Isso mostra que há pouca consideração pelo tempo do requerente.

Pode ser irritante ainda quando o entrevistador chega atrasado para a videochamada ou reunião presencial. Ou quando o entrevistador olha para o seu currículo e você percebe que é a primeira vez que ele bota os olhos nele – ou seja, não se preparou ou fez uma triagem anterior.

6. Falta de feedback
Em processos de seleção mais longos, se a empresa interromper as comunicações e não oferecer feedback, é um sinal de alerta de como eles o tratarão quando você estiver a bordo. Os sinos disparam ainda quando o gerente fala de maneira depreciativa em relação à pessoa que anteriormente ocupava o cargo. E você deve começar a considerar encerrar o processo se o gerente menosprezar a empresa e os principais executivos e começar a compartilhar fofocas e rumores internos.

7. Desvalorização nas negociações salariais

Você suportou o processo de contratação e o recrutador enviou um e-mail para você escrevendo que uma oferta será feita. Todos os sinais de alerta então começam a desaparecer da memória e você e se agarra às notícias positivas do recrutador.

Então, as bandeiras vermelhas finais acenam. Se uma oferta for feita muito abaixo do que a descrição do trabalho citou e abaixo do que você pediu, repense se deve seguir em frente. Eles podem estar tentando convencê-lo a aceitar um salário mais baixo. Então começam a te criticar, tentando fazer você se sentir como se estivesse errado e não merecesse o topo da escala salarial.

Você corajosamente tenta negociar a compensação e, à medida que a conversa avança, fica claro que mesmo a oferta aprimorada é minúscula. Este é o último sinal de alerta. Não há razão para continuar negociando. A empresa não é adequada. Corte suas perdas e vá para um lugar que irá apreciá-lo.

FONTE: https://forbes.com.br/carreira/2022/07/quando-fugir-de-uma-entrevista-de-emprego/