Cuidadora de idosos: o que faz, salário e vagas

COMPARTILHE!
Cuidadora de idosos: o que faz, salário e vagas



O que veremos neste artigo

O índice de envelhecimento da população brasileira aumenta cada vez mais. Por isso, hoje em dia há uma alta demanda pela profissão de cuidadora de idosos.

O índice de envelhecimento da população brasileira aumenta cada vez mais. Por isso, hoje em dia há uma alta demanda pela profissão de cuidadora de idosos. 

 

Mesmo tendo aumentado cerca de 500% nos últimos anos, a tendência é de continuidade nesse crescimento. Entenda como é a atuação desse profissional, quais são as habilidades necessárias e como é o mercado de trabalho. 

O que faz a cuidadora de idosos?

De modo geral, ser responsável pelos cuidados de uma pessoa idosa é ter um comprometimento constante com a saúde e o bem estar deles. 

 

Muitas pessoas acreditam que o cuidador de idosos é a pessoa que assume todas as tarefas em seu lugar. No entanto, a sua atuação está muito mais relacionada a fornecer suporte e encorajar a pessoa idosa a realizar suas atividades com autonomia. 

 

Assim, é necessário que o profissional esteja atento às necessidades de manutenção da saúde corporal do idoso, como facilitar sua higiene e viabilizar sua alimentação e medicação.

 

Além disso, é fundamental que a cuidadora de idosos também forneça atenção à saúde mental e emocional da pessoa idosa, de modo a garantir sua qualidade de vida. Portanto, associado à conduta profissional, é importante oferecer escuta, conversa, afeto e fazer companhia. 

 

Cuidar profissionalmente de idosos é um trabalho muito honroso e respeitável porque proporcionar o bem estar de uma pessoa que necessita de atenção especial é algo muito digno. 

 

Contudo, ao mesmo tempo em que há momentos de grande satisfação e recompensa emocional, o dia a dia profissional pode envolver situações de estresse, cansaço, irritação e nervosismo. 

 

Por essa razão, é imprescindível que a pessoa interessada em atuar nesse segmento realize as formações e treinamentos necessários para exercer a função. 

Qual a formação necessária para se tornar uma cuidadora de idosos?

Até pouco tempo atrás, havia um entendimento geral de que bastava ser uma pessoa paciente e com disponibilidade de tempo para atuar de forma profissional no cuidado de idosos. 

 

Essa visão equivocada se fortaleceu tanto pela demora na regulamentação da profissão quanto pela alta demanda de cuidadores mediante um cenário de desemprego nacional. 

 

Isso fez muitas pessoas, em busca de uma oportunidade de trabalho, começarem a se intitular cuidadores sem ter de fato uma qualificação para tal. 

 

É importante também diferenciar pessoas que, por razões familiares, se tornaram os cuidadores de idosos da família de profissionais especializados na função. 

 

Para atuar como cuidador de idosos de forma profissional, é necessário curso de capacitação ou formação. Além disso, o aperfeiçoamento de algumas habilidades é algo primordial para o bom exercício da função. 

 

As exigências profissionais envolvem desde conhecimentos sobre aspectos da velhice a conhecimentos de saúde e nutrição, noções de enfermagem para higiene e medicação, noções de direitos humanos e ética. 

 

Atualmente, há até mesmo oferta de cursos e certificações na modalidade EaD. No entanto, devido às próprias características da função, é mais recomendável realizar cursos presenciais, que ofereçam aulas práticas e estágios supervisionados. 

 

O SENAC é um exemplo de instituição que oferece formações profissionais de cuidador de idosos. 

Quais são as habilidades necessárias para se tornar uma cuidadora de idosos?

Além da capacitação técnica, existem algumas habilidades específicas que são necessárias. Isso porque a atuação no cuidado de pessoas idosas envolve diferentes tipos de demandas.

 

Para auxiliar o idoso no cumprimento de suas rotinas de higiene, alimentação, medicação e manutenção da saúde, exercícios, lazer e entretenimento, é necessário uma junção de conhecimento e habilidades. 

 

As diretrizes éticas e morais são um requisito fundamental dessa profissão. É preciso que o cuidador tenha muita discrição e saiba respeitar as individualidades do idoso e de sua família. 

 

Outro ponto crucial é ser uma pessoa de boa índole e caráter e apresentar bons antecedentes criminais. Isso porque a função é uma das poucas profissões que permite a exigência de certidão de bons antecedentes do profissional, por razões óbvias de segurança. 

 

Habilidades emocionais são fundamentais para evitar que o ambiente e a rotina de trabalho afetem o equilíbrio do profissional. As habilidades comunicativas devem ser realizadas de forma clara e objetiva, em um tom de voz adequado. 

 

O cuidador de idosos deve ter bastante disposição, agilidade e energia porque os idosos podem apresentar diferentes graus de dependência. 

 

Habilidades criativas também são relevantes, visto que o estímulo à cognição e memória através de exercícios e atividades terapêuticas é essencial para os idosos.  

Qual é a média salarial de uma cuidadora de idosos?

No Brasil, a profissão ganha em média cerca de R$ 1.500,00. O valor pode ser maior, de acordo com o grau de responsabilidade, qualificação e junção de outros benefícios. Tempo de experiência profissional é outro fator que costuma aumentar o salário. 

 

A carga horária de trabalho é outro fator que pode afetar o salário de um cuidador de idosos. Então, cuidadores que trabalham em regime de plantão de 24h recebem em média R$ 2.500,00. 

 

Outro ponto de diferença é em relação ao turno. Isso porque cuidadores noturnos de idosos recebem mais do que aqueles que trabalham apenas durante o dia. Para turnos que vão das 19h às 7h, a média salarial costuma ultrapassar R$ 3.000,00. 

 

A questão da carga horária pode ser bastante diferente, conforme a necessidade de cada idoso e família. Assim, há cuidadores que trabalham de acordo com a escala de 44 horas semanais de segunda à sábado.

 

Quando o idoso têm necessidades de cuidado mais específicas, pode ser comum que os profissionais atuem em turnos de 12h ou plantão de 24h, com revezamentos. 

Mercado de trabalho para cuidador de idosos

Como falamos, a demanda para essa profissão cresce cada vez mais. Na verdade, ela foi uma das carreiras que mais se ampliou na última década. 

 

Além disso, o campo de atuação é bastante diverso. O cuidador de idosos pode atuar em residências particulares e também em casas de repouso, centros de assistência ao idoso, hospitais e clínicas geriátricas. 

 

Em rápidas pesquisas por sites de emprego, observamos que há uma oferta constante de vagas para cuidador de idosos em todas as regiões do país.



Cuidador de idosos


Sobre o autor

Gisele Mendes - Marketing - Divulga Vagas
Gisele Mendes

Marketing - Divulga Vagas
 www.divulgavagas.com.br




Scroll to Top

PUBLICIDADE