60 Vagas - Concurso da Defensoria Pública, MS

COMPARTILHE!
60 Vagas - Concurso da Defensoria Pública, MS



O que veremos neste artigo

A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul vai realizar concurso público com mais de 60 vagas!

Aqueles concurseiros que sempre ficam no aguardo de vagas para trabalhar no setor Judiciário podem se animar! A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul vai realizar concurso público com mais de 60 vagas!

Está no ar o edital de concurso da Defensoria Pública, MS!

O Defensor Público Geral do Estado do Mato Grosso do Sul tornou pública a realização de concurso público de Provas e Títulos, em regime estatutário, através de edital para provimento de vagas do quadro de apoio técnico-administrativo da Defensoria do Estado. 

O edital de abertura já sofreu algumas retificações. 

Quantidade de vagas?

Ao todo, são oferecidas 69 vagas para cargos de nível fundamental, nível médio e nível superior. Em alguns cargos com maior oferta de vagas, há reserva para pessoas negras e indígenas.

Importante dizer que algumas das vagas são para alocação em outras regiões e municípios do Mato Grosso do Sul, além da capital Campo Grande.  

Período de inscrições e execução

O período de inscrições está vigente desde o dia 1 de setembro e vai até o dia 16 de outubro.  

As inscrições devem ser feitas pelo formulário de inscrição disponível online, que pode ser acessado diretamente no site do Instituto AOCP, responsável técnico pela execução do concurso. 

Taxa de inscrições

O valor da taxa de inscrição varia de acordo com o nível de escolaridade. Veja a relação abaixo:

  • Nível fundamental: R$ 45,00;

  • Nível médio: R$ 60,00;

  • Nível superior: R$ 75,00. 

O último dia para o pagamento da taxa de inscrição é 17 de outubro. 

Quais são os cargos previstos no concurso da Defensoria Pública, MS? 

A maior parte das vagas é para cargos de nível médio. No entanto, há algumas vagas para cargos de nível fundamental e oportunidades para candidatos com nível superior. Veja a relação abaixo:

Nível fundamental:

  • Agente de Serviços Gerais (vagas para Manutenção de Infraestrutura, Motorista I e Motorista II). 

Os candidatos aos cargos de motorista devem possuir CNH nas categorias recomendadas no edital. 

Nível médio:

  • Técnico de Defensoria (vagas para a área Administrativa, Contábil e de Informática). 

Nível superior:

  • Analista de Defensoria (vagas nas áreas de Análise de Sistemas, Antropologia, Arquitetura, Banco de Dados, Contabilidade, Desenvolvimento de Sistemas, Direito, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Gestão de Recursos Humanos, Jornalismo ou Comunicação Social, Psicologia, Segurança de Tecnologia da Informação, Serviço Social, Sociologia ou Ciências Sociais, Suporte Técnico em Redes e Técnico em Computação). 

Subsídios e auxílios

A remuneração para os cargos da Defensoria Pública é chamada de subsídio e é dividida conforme as categorias de vagas e nível de escolaridade. Veja a relação abaixo:

  • Nível fundamental: R$ 1.848,00;

  • Nível médio: R$ 3.003,00;

  • Nível superior: R$ 5.428,50.

A jornada semanal é de 40 horas. Além disso, todos os servidores recebem Auxílio-Alimentação no valor de R$ 1.430,00 e Auxílio-Transporte de R$ 1,430,00. 

Como será organizado o concurso da Defensoria Pública do Estado do Mato Grosso do Sul?

Conforme indicado em sua publicação, se trata de um concurso de Provas e Títulos. Isso significa que, além da etapa de provas, os candidatos também terão seus títulos acadêmicos contabilizados. 

A Prova de Títulos, de caráter classificatório apenas, será realizada para todos os cargos. Apenas os candidatos que atingirem a pontuação prevista no edital poderão participar desta etapa. A pontuação de cada título está descrita no edital. 

Data de realização das etapas

As Provas Objetivas estão previstas para ocorrer no dia 03 de dezembro, na capital Campo Grande. Caso seja necessário, municípios vizinhos poderão ser acionados como local de prova. 

É importante que o candidato observe se o cargo ao qual concorre vai realizar a prova no turno da manhã ou no turno da tarde. 

Quais são as disciplinas cobradas nas Provas Objetivas do concurso da Defensoria Pública, MS?

As provas da Defensoria, no geral, são conhecidas pelo seu alto grau de exigência, mesmo para os cargos que não são de nível superior. 

Assim, as provas para os cargos de Agente de Serviços Gerais (nível fundamental) e Técnico da Defensoria (nível médio) terão a mesma estrutura, em quantidade de questões e blocos de disciplinas. A prova será composta de:

  • Língua Portuguesa, 10 questões;

  • Matemática, 10 questões;

  • Noções Básicas de Informática, 10 questões;

  • Atualidades, 10 questões;

  • Legislação Institucional da Defensoria Pública e Legislação Aplicável ao Quadro de Pessoal de Apoio Técnico-Administrativo da Defensoria Pública do estado do MS, 10 questões;

  • Conhecimentos Específicos, 30 questões. 

A prova para o cargo de Analista de Defensoria também terá 80 questões. No entanto, há algumas mudanças em relação às disciplinas:

  • Língua Portuguesa, 10 questões;

  • Matemática, 10 questões;

  • Noções Básicas de Informática, 10 questões;

  • Direito Administrativo, Direito Constitucional, Princípios e Legislação Institucionais da Defensoria Pública, 20 questões;

  • Conhecimentos Específicos, 30 questões.

Vale a pena fazer o concurso da Defensoria Pública do estado de Mato Grosso do Sul?

Sim, mas é preciso levar algumas coisas em consideração. Em primeiro lugar, o candidato iniciante em concursos ou que tem pouca experiência de provas desse tipo, deve estar ciente que certames como esse são caracterizados pelo alto grau de exigência e concorrência.

Isso porque há muitos concurseiros especializados ou dedicados a estudar para as provas de cargos técnicos do Judiciário brasileiro. Então, a pessoa estuda por meses ou até anos e se dispõe a realizar a prova em muitos lugares do país, até conquistar a aprovação. 

Além disso, esses concursos têm uma característica peculiar, que é o fato de muitas pessoas com nível superior também prestarem provas para os cargos de nível médio (por conta da remuneração e benefícios agregados).

Por isso, um candidato de nível médio pode concorrer com uma pessoa que tem nível superior e títulos, o que fará com que ela obtenha uma classificação melhor em caso de aprovação.

Outro fator que deve ser considerado é a exigência da prova. É uma prova longa, com 80 questões. Portanto, a administração do tempo de prova já é um fator crucial para aprovação.

Quem tem pouca familiaridade com assuntos relacionados à área do Direito e da Defensoria pode estranhar a linguagem jurídica e técnica e ter mais dificuldade no aprendizado de forma rápida.

De qualquer forma, se você já está determinado a estudar para concursos, fazer essa prova pode ser uma grande experiência, mesmo que você não seja um candidato competitivo. Até porque o valor da inscrição é acessível.

Agora, se você já é um candidato competitivo, com experiência de estudo nas disciplinas solicitadas ou é alguém que está disposto a encarar o desafio, essa é uma ótima chance!

Ser um servidor da Defensoria Pública é construir uma carreira estável e bem remunerada em um órgão de prestígio e que cumpre um papel fundamental na sociedade.

Assim, essa é uma excelente oportunidade não apenas para quem mora no Mato Grosso do Sul, como para pessoas de todas as partes do país.

Dê o seu máximo e boa sorte!



Vagas de Emprego Mato Grosso do Sul


Sobre o autor

Gisele Mendes - Marketing - Divulga Vagas
Gisele Mendes

Marketing - Divulga Vagas
 www.divulgavagas.com.br




Scroll to Top

PUBLICIDADE