Em quatro anos, cerca de 25% das pessoas vão passar pelo menos uma hora por dia no metaverso e as empresas estão numa verdadeira corrida em busca de novos profissionais que saibam inseri-las na realidade virtual.

Desde o início da pandemia de COVID-19, empresas e funcionários precisaram se adaptar a um novo modelo de trabalho, o remoto - ou em home office. No entanto, o que parecia ser apenas um ‘quebra-galho’ para o período de isolamento, se tornou uma realidade cada vez mais persistente.

Mas isso não acontece apenas no mercado de trabalho. Hoje, assistir às aulas da faculdade, comprar comida no mercado ou até mesmo consultar com um médico são atividades que já podem ser feitas de modo 100% remoto. Aliás, as empresas que entenderam essa tendência cedo e investiram em tecnologia de realidade virtual, ou no chamado metaverso, foram as que mais cresceram nos últimos dois anos.

E da mesma forma que estar fora da internet não é mais uma opção para uma empresa que deseja prosperar, estar dentro do metaverso também será inegociável nos próximos anos. Afinal, com a tendência das mídias imersivas, o uso exponencial das redes sociais e o avanço do mercado de NFTs, a realidade virtual está a um passo de se tornar a ‘próxima internet’. 

E com essa revolução, as empresas se perguntam: quem vai ajudá-las a migrar para o metaverso?

Por que o metaverso será a ‘próxima internet’?

Uma previsão feita pela Gartner, empresa de consultoria e tecnologia, aponta que, em quatro anos, cerca de 25% das pessoas vão passar pelo menos uma hora por dia no metaverso. Entre as atividades realizadas estão tanto trabalho e educação, quanto compras e diversão.

Ainda, cerca de 30% das companhias do mundo devem se inserir em espaços virtuais até 2026, por meio de serviços e produtos digitais.

Segundo dados do Kantar Ibope Media, 5 milhões de brasileiros já estão no metaverso comprando em grandes lojas, assistindo a shows ao vivo e participando de salas de aula ou escritórios virtuais.

E nesse contexto cada vez mais digital, as empresas começaram uma verdadeira corrida para se inserirem no metaverso antes de seus concorrentes. 

São centenas de milhares de empresas, apenas no Brasil, que precisarão de ajuda para entrar no metaverso. No entanto, o país carece de profissionais de tecnologia para essa missão. 

Em nota, Tatiany Melecchi, CEO da Consultoria Transforma People & Performance, comenta: “Até 2024, serão necessários 70 mil especialistas ao ano para ocupar todas as vagas geradas. No entanto, o Brasil capacita apenas 46 mil pessoas aptas para trabalhar na área de TI por ano. Esse déficit é, claramente, um problema para a expansão prevista para o Metaverso nos próximos 10 anos, mas pode ser aproveitada por profissionais qualificados”.

Quais são as novas profissões do metaverso?

Engana-se quem pensa que apenas os profissionais de tecnologia serão requisitados dentro do metaverso. Entre as profissões mais bem pagas estão:

  • Storyteller: trabalhando como roteiristas, os storytellers são responsáveis por criar histórias imersivas dentro do metaverso, com narrativas que entretenham o público e, ao mesmo tempo, emocionem os clientes, deixando as marcas mais atrativas;
  • Designer Gráfico: da mesma forma que uma empresa contrata um arquiteto para planejar a sua loja física, o profissional com habilidades no design gráfico será responsável por planejar e executar a criação de estabelecimentos na realidade virtual. Afinal, por ser um espelho do mundo físico, o metaverso deve contar com prédios, casas e cenários realistas;
  • Professores: Com a pandemia, milhares de instituições de ensino descobriram que é possível ensinar dezenas de alunos ao mesmo tempo, de forma remota, mantendo a qualidade do ensino. E isso deve continuar no ambiente do metaverso. Nesse cenário, o professor que dominar as regras do ambiente virtual antes - e entender como usar todos os recursos para ensinar seus alunos - sairá na frente e alcançará melhores vagas em instituições renomadas de ensino.
  • Digital Manager: uma das profissões mais importantes do metaverso e a que já encontra vagas abertas com altos salários. O Digital Manager é responsável por coordenar um time multidisciplinar que levará as empresas para dentro do metaverso.

Como se tornar um Digital Manager especializado em Metaverso?

O Digital Manager especializado em metaverso é um profissional fundamental para o processo de implementação do metaverso nas empresas. Ele é responsável por definir como será a experiência do usuário final no Metaverso, bem como definir os tipos de produtos que serão criados e a estratégia de monetização dessas iniciativas. 

E apesar de a tecnologia ser a base do Metaverso e dos programadores serem fundamentais no processo, Digital Manager não é o executor operacional, mas sim o responsável por coordenar um time. Ou seja, as suas habilidades comportamentais são muito mais importantes que suas habilidades técnicas. O Digital Manager pode atuar de diversas maneiras, como:

  • Ser funcionários de grandes empresas;
  • Montar uma startup especializada em metaverso;
  • Atuar como consultor independente.

Em qualquer um dos casos, a sua função principal é supervisionar todo o ciclo de vida de um produto digital, da concepção ao lançamento e até sua maturação, com correções de erros e ajustes de acordo com o feedback do público. Entendendo como as tecnologias funcionam e tendo uma visão orientada a processos e resultados, um Digital Manager especializado em metaverso pode alcançar salários como estes nos primeiros anos de carreira:

A carreira é indicada para quem já acompanha o Metaverso mas ainda não sabia como trabalhar na área; para pessoas de outras áreas que estão em busca de transição de carreira e querem uma recolocação profissional em um curto espaço de tempo e, também, para pessoas que querem ter uma atividade extra, mas não desejam trocar de carreira agora.

Master em Digital Manager e Metaverso - EXAME e Ibmec

Para se tornar um Digital Manager especializado em metaverso, a melhor opção é buscar uma especialização. De olho na crescente relevância do metaverso no mundo corporativo (e na enorme oportunidade que isso representa para empresas e profissionais), a EXAME Academy e o Ibmec, uma das mais tradicionais escolas de negócios do país, desenvolveram o Master em Digital Manager e Metaverso. Em nível de pós-graduação, o curso conta com um grupo docente de peso (composto por profissionais de mercado) e mais de 90 horas de atividades práticas. Saiba mais aqui.Para que os interessados possam conhecer o conteúdo antes de comprá-lo, as quatro primeiras aulas da formação serão disponibilizadas de maneira 100% gratuita a partir do dia 20 de junho. O conteúdo será entregue de forma online, e todos que participarem terão direito a um certificado de participação – independentemente de decidirem, ou não, fazer o curso completo. 

Para participar, basta realizar sua inscrição clicando aqui 

FONTE: https://exame.com/carreira/trabalho-no-metaverso-novas-profissoes-em-alta-ja-pagam-mais-de-r25-mil-veja-como-se-especializar_red-01/