São passos simples que você precisa transformar em hábitos para experimentar maior bem-estar ao final de cada dia

Existem muitos equívocos sobre o que realmente é o autocuidado. Não é tomar banhos de espuma ou fazer longas caminhadas sozinho na praia contemplando a vida. O autocuidado é mudar sua mentalidade para, em algum momento, você se priorizar em relação ao trabalho, família, parceiros – tudo em sua vida – e ter tempo para si mesmo.

E isso não é ser egoísta ou narcisista. Significa que você reconhece que é humano e só pode ser o melhor de si quando está cuidando bem de si mesmo e de suas necessidades.

O próximo passo é descobrir o que exatamente você precisa. Isso vai ajudá-lo a identificar especificamente o que está fazendo você se sentir sobrecarregado e quais hábitos e comportamentos pode ser mudados ou inseridos na rotina.

1. Cinco minutos para você
Quando você faz pausas ao longo do dia, o que está fazendo? Navegando pelas mídias sociais, pagando uma conta, ligando de volta para um amigo? Embora essas coisas não se relacionem com o trabalho, elas não são realmente uma pausa.
Defina um cronômetro e, quando tocar, pare o que estiver fazendo, afaste-se da mesa e sente-se em algum lugar tranquilo. Respire fundo algumas vezes e escute seu corpo. Como você está se sentindo agora? O que você pensa sobre? O que você está sentindo no seu corpo? Quando os cinco minutos terminarem, volte ao trabalho.

2. Um pouco de natureza
Estudos mostraram que a exposição à natureza reduz o estresse, melhora a atenção, melhora a saúde mental e até pode ajudá-lo a aumentar sua empatia. Mesmo se você mora no meio de uma área metropolitana, simplesmente sair ao ar livre ou ir para uma praça ajudará a limpar sua mente e permitir que você enfrente o dia de trabalho com mais tranquilidade.
Olhe para sua agenda da semana e identifique ao menos dois ou três dias por semana em que você tem 30 a 45 minutos abertos. Agende esse tempo para você e trate-o como qualquer outro compromisso.

3. Suba escadas, caminhe, mova-se
Se seu trabalho exige que você fique sentado o dia todo, encontrar tempo para se movimentar pode ser difícil, mas você pode procurar oportunidades no dia a dia para mover o corpo e exercitar o autocuidado. Se você for ficar no telefone por um tempo, saia para caminhar ao redor da casa, por exemplo. Descer uma estação de metrô antes e caminhar alguns quarteirões pode ser uma oportunidade no meio do dia. Programe-se e inclua esse movimento em sua rotina diária.

4. Observe sua alimentação
Existe um acrônimo que os profissionais de saúde mental usam – HALT – quando alguém está se sentindo sobrecarregado e estressado e não sabe o que fazer. Significa Hungry, Angry, Lonely, Tired (Faminto, Bravo, Sozinho, Cansado). Observe que o primeiro problema é a fome. Não comer o suficiente, comer muito açúcar ou beber muito café não afeta apenas seu corpo, mas também sua saúde mental.

Pegue um diário e por três dias anote tudo o que você come e bebe, bem como como se sente uma hora após cada refeição. Após esses três dias, você começará a perceber onde e quando come demais, se não come o suficiente, ou os alimentos que fazem você se sentir sonolento ou agitado. Estas são suas pistas sobre quais hábitos você pode precisar mudar e levar o autocuidado para dentro do seu corpo. Antes de fazer um monte de mudanças, escolha um hábito como eliminar a segunda xícara de café ou encontrar maneiras de comer mais uma porção de vegetais por dia.

5. Reconheça suas realizações
Autocuidado não é apenas comer, movimentar seu corpo e fazer mais exercícios, é também como você fala consigo mesmo. Uma razão pela qual as pessoas ficam ansiosas e sobrecarregadas no trabalho é que elas sentem que não estão tendo um desempenho bom o suficiente ou se sentem subestimadas por seus chefes. É importante que você aprenda a ser seu líder de torcida porque, infelizmente, a maioria dos gerentes e chefes tendem a reconhecer seu desempenho apenas quando algo dá errado. Comece a coletar mensagens de e-mail, notas e avaliações de desempenho onde alguém está te elogiando. Toda vez que alguém lhe enviar uma mensagem que faça você se sentir bem consigo mesmo e com seu trabalho, salve-a. Cada vez que você começa a se sentir mal com o trabalho ou se pergunta: “O que estou fazendo aqui?” Abra então essa pasta e releia todas essas notas como um lembrete de quanto você já realizou.

6. Aperte o botão “off”
Cal Newport, autor de vários livros, incluindo Digital Minimalism, tem um ótimo final para a rotina do dia de trabalho. Newport leva de cinco a dez minutos no final de seu dia para verificar todas as suas anotações, e-mails e calendário e certificar-se de que sua lista de tarefas está atualizada e que não está faltando nada. Ele verifica esta lista e seu calendário e anota qualquer coisa que pareça urgente para que ele saiba lidar com essa tarefa logo de cara. Ele então desliga o computador e repete a frase “Agendar desligamento completo”. Se ele tem um pensamento relacionado ao trabalho ou começa a se preocupar por ter perdido alguma coisa, ele se lembra de que verificou tudo e sabe que, uma vez que pronuncia essa frase, não há com o que se preocupar.

Você pode adotar o sistema de Newport ou pode criar seu próprio sistema. No final do dia, certifique-se de ter uma lista do que precisa ser feito para o dia seguinte. Programe essas tarefas ao longo do dia para que, depois de sair da reunião às 10 da manhã, você saiba a próxima coisa em que vai trabalhar porque já agendou. Crie sua própria frase que o ajude a estabelecer o final do dia de trabalho e, quando se sentir compelido a voltar a ficar online, lembre-se dela.

Escolha dois hábitos e siga em frente
Uma vez que você teve a chance de experimentar cada uma dessas sugestões, descubra as duas mais fáceis de incorporar em sua vida. O autocuidado é um hábito e, como qualquer outro hábito, leva tempo para adotá-lo. Vai se sentir estranho e desconfortável às vezes e você vai se perguntar se “fazer essa caminhada no meio do dia” é realmente o melhor uso do seu tempo.
Autocuidado é ser proativo e não reativo.

Ao praticar o autocuidado regularmente, você está assumindo o controle de sua vida e como lida com o estresse. Quando você se torna uma prioridade, garante que seu próprio copo seja preenchido primeiro antes de sair e ajudar outras pessoas. Você terá menos daqueles momentos em que sente que não pode dar mais de si mesmo.

Uma das razões pelas quais muitas pessoas lutam para incorporar o autocuidado é que é difícil ver os benefícios imediatos, então você precisa confiar que, se se comprometer com isso por 90 dias, haverá uma recompensa. Faça questão de continuar a observar como você se sente no final de cada dia e fazer ajustes no dia seguinte para não repetir maus hábitos. O trabalho é uma maratona, não uma corrida de 100 metros e, se você não se cuidar ao longo do caminho e alimentar seu corpo e mente, fica mais difícil alcançar a linha de chegada.

FONTE: https://forbes.com.br/carreira/2022/07/6-dicas-para-incluir-o-autocuidado-em-sua-rotina-de-trabalho/